Congresso no Rio de Janeiro reúne dirigentes sindicais de vários países

Congresso da IndustriALL reúne dirigentes sindicais de todo o mundo

Atualizada no dia 5/10/16

O presidente do Instituto Observatório Social (IOS),  Siderlei de Oliveira e a pesquisadora Juliana Sousa participam do 2º Congresso da IndustriALL Global Union que acontece na cidade do Rio de Janeiro, de 3 a 7 de outubro.  Mais de mil representantes, de aproximadamente 300 sindicatos de vários países se reúnem no evento que tem como tema "A Luta Continua". A abertura oficial do congresso acontece no início da noite desta terça-feira, 4, e terá a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

A IndustriALL é uma federação internacional que representa mais de 50 milhões de trabalhadores nos setores metalúrgico, químico, mineração, energia e têxtil. “Eles sempre mostraram seu compromisso na luta pelo trabalho decente e direitos iguais, principalmente em multinacionais”, afirma Oliveira.

O congresso tem o objetivo discutir estratégias para o fortalecimento da luta sindical, debatendo pautas como os direitos dos trabalhadores, a consolidação do poder sindical, o combate à precarização do trabalho, a defesa da liberdade de ações sindicais e a promoção de políticas industriais sustentáveis. Nessa ocasião, também deve ser eleita a nova direção da entidade para um mandato de quatro anos. 

“A  IndustriALL também realiza seu evento no Brasil em apoio aos sindicatos e trabalhadores pelo momento político que estamos passando, assim como vem reafirmar seu compromisso na luta contra o trabalho precário, campanha que iniciou em 2012 em diversos países”, ressalta Siderlei de Oliveira. Ele lembra que o combate ao trabalhado precário e a garantia ao trabalho decente, objetivos estratégicos da OIT, são temas estudados pelo Observatório Social que, inclusive tem um estudo em andamento com a Rede Latino-Americana de Pesquisas em Empresas Multinacionais (RedLat) sobre os déficits de trabalho decente na América Latina. 

Os debates do congresso estão divididos em conferências com focos regionais que seguem as características de cada região:  África, Ásia e Pacífico,  América do Norte, América Latina e Oriente Médio. A conferência da África, por exemplo, discute, entre outras questões, a necessidade de criar sindicatos com forte atuação no continente que conta com um processo de sindicalização de trabalhadores muito disperso.

Trabalho decente

Juliana Sousa, à direita, entrega pesquisa sobre trabalho decente ao público do evento

O IOS conta com um espaço cedido pela CUT para a divulgação da última pesquisa da Rede Latino-Americana de Pesquisa em Empresas Multinacionais (RedLat) sobre déficits de trabalho decente realizada em 2015. O estudo, coordenado pelo IOS, analisou as condições de trabalho em sete países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Peru, México e Uruguai.  O próximo relatório sobre o tema está em fase final de preparação e deve ser divulgado nesse mês.

O material da RedLat está sendo distribuído pelo IOS no evento aproveitando que um dos temas da InsdustriALL neste segundo Congresso que é a reafirmação junto aos filiados do seu compromisso na luta pelo trabalho precário.

Mulheres e juventude no sindicalismo

O aumento da inserção de jovens e mulheres no movimento sindical também está no centro de debate. Uma atividade do Comitê de Mulheres, realizada no dia 3, antes da abertura oficial do congresso, discutiu os rumos da representação feminina no movimento sindical de trabalhadores na indústria e também a meta de haver 40% de participação feminina na direção da IndustriALL até 2020.  “Fazer essa discussão favorece a nossa luta. Gostaríamos de implementar a cota como é hoje na CUT, de 50%, mas a construção é lenta”, disse Lu Varjão, presidente da Confederação Nacional dos Químicos da CUT (CNQ), integrante do comitê executivo da IndustriALL e representante da América Latina.

A juventude também mandou seu recado durante o congresso. Jovens de países como Brasil, Rússia, Áustria, Uruguai e Colômbia apresentaram propostas para impulsionar a participação dos dois grupos no movimento sindical.  “A juventude é uma prioridade. Queremos que eles sejam os líderes sindicais do presente e do futuro”,incentivou  o secretário geral da IndustriALL, Jyrki Raina.

Para saber mais sobre o congresso acesse o link . Informações sobre as atividades da federação internacional estão no site da IndustriALL .

Encontro de Redes Sindicais

O IOS participa de outro evento paralelo ao Congresso da IndustriALL no Rio de Janeiro,  o Seminário Construindo as Redes Sindicais no Ramo Vestuário da CUT que  teve início nesta terça-feira, 4, e vai até 6 de outubro no bairro da Barra da Tijuca . A atividade faz parte do Projeto "Ação Frente às Multinacionais na América Latina", uma da iniciativa Central Única dos Trabalhadores (CUT) em parceria com o IOS e a central alemã DGB BW.

Além do pesquisador do IOS, Hélio da Costa, acompanham a atividade o  assessor da Secretaria de Relações Internacional da CUT, Alexandre Bento, a presidenta da Confederação dos Trabalhadores do Vestuário (CNTRV), Cida Trajano e outros dirigentes da CNTRV.

Entre os participantes da DGB BW estão o Diretor do escritório regional da na América Latina, Niklaas Hofmann, a Coordenadora de Projetos, Flávia Silva, e o diretor do Departamento Rede Norte Sul, André Edelhoff.

Seminário reúne redes sindicais em atividade paralela ao congresso da IndustriALL

Com informações de Sheila Fernandes do IOS, além de dados da CNM/CUT e IndustriALL

Crédito da Foto: 
IndustriALL
Data e hora: 
04/10/2016 14:15 2016
Data: 
04/10/2016 2016