Contac denuncia retrocessos de direitos trabalhistas em Brasília

O presidente do IOS, Siderlei de Oliveira, e Geni Dalla Rosa, durante reunião da Uita

 

Nos dias 10 e 11 de julho, a Confederação Brasileira Democrática dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação (Contac-CUT) participou em Brasília da 39ª Reunião do Comitê Executivo Latino-Americano  da Uita (União Internacional dos Trabalhadores da Alimentação).

Durante o evento, o presidente do Instituto Observatório Social (IOS) e da Confederação Brasileira Democrática dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação (Contac/CUT), Siderlei de Oliveira, denunciou,  junto com a secretária nacional de Formação da entidade, Geni Dalla Rosa de Oliveira,  os retrocessos do governo  de Michel Temer contra a classe trabalhadora e o povo brasileiro, e lembrou que atual presidente está em um cenário propício para as eleições diretas, já que não tem amplo apoio político.

“O Brasil hoje está sendo dirigido por uma quadrilha. Os trabalhadores estão resistindo, só que estão sendo massacrados pela polícia em seus. Não há uma ditadura militar, mas uma ditadura policial. A Justiça também não está do lado dos trabalhadores. Eles (golpistas) não estão fazendo uma reforma trabalhista, mas acabando literalmente com todos os direitos dos trabalhadores e sindicatos. Por isso, estamos denunciando internacionalmente o que está acontecendo. Isso é um projeto do capitalismo mundial e o que pode acontecer aqui, irá se repetir nos países da América Latina” ”, afirmou Oliveira.

 

Notícia editada dos site da Contac
 

Data e hora: 
13/07/2017 12:15 2017
Data: 
13/07/2017 2017